Os triglicerídeos são provenientes dos alimentos ou são produzidos de forma endógena pelo fígado ou tecido adiposo, principalmente a partir dos carbohidratos. E são depois armazenados como reserva de energia no tecido adiposo e nos músculos, sendo libertados de acordo com as necessidades de energia do organismo.

Os níveis de Triglicerídeos elevados são um factor de risco independente das doenças cardiovasculares associadas, por isso são considerados um marcador de doenças metabólicas e cardiovasculares. O nível de triglicerideos sem ser em jejum dão um panorama mais preciso do risco de doença coronária do coração do que o nível de triglicerídeos em jejum, uma vez que se considera que as lipoproteinas ricas em triglicerideos são das mais aterogénicas.

Situações de valores elevados de triglicerídeos:

• Doenças: diabetes tipo 2, hipotiroidismo, insuficiência renal crónica, síndrome nefrótico, doenças hepáticas, pancreatite;

• Estilo de vida: excesso de peso, inactividade física, tabagismo, aporte elevado de carbohidratos, consume de álcool em excesso;

• Fármacos: bloqueadores Beta, corticoesteróides, estrogénios, contraceptivos orais, inibidores de proteases;

• Predisposição genética.

Situações com valores baixos de triglicerideos:

• Doenças: hipertiroidismo, síndrome de má absorção;

• Estilo de vida: dietas de baixas calorias;

• Má nutrição;

• Fármacos: ácido ascórbico.